Banner

Pesquisar

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

A cerimônia





Cantem pássaros, flores, estrelas, cantem
Cantem que outro sol mais forte se levanta
Que o tempo outrora triste até se espanta
Ao ver o sorriso que estava chorando, sorrir ourtra vez
E a alma que cabisbaixa no espaço andava tristonha
Correu de alegria, pulou sobre o tempo
E alegre dizia: Milagre, milagre, voltei a viver.
Até o amor que andava perdido não se sabe por onde
Voltou correndo pedindo para o vento ser mais ligeiro
E o vento de pernas compridas corria o mais que podia,
E o amor quase louco, com jeito caboclo, sorriso maroto
Incitava o vento a correr mais e mais
E o vento corria em harmonia com a alegre alegria
E a saudade surpresa sentada no chão nada entendia,
Finalmente o vento chegou e dele desceu o amor,
Subiu num palanque armado nas nuvens
Baixinhas que estavam bem perto do chão,
O amor com um olhar caridoso abrindo os braços,
Pedindo silêncio a todos falou:
Finalmente caros amigos, depois de muito, agora cheguei,
Andei por aí, descalço e perdido como peregrino
Que não tem onde ir. Finalmente um dia ouvi
Que haviam dois corações procurando por mim,
Até me espantei, é outro boato. foi o que pensei,
Mas ao ver a alegria pulando alegre me preocupei
Percebi a verdade e correndo  com o vento aqui eu cheguei,
Até percebi o sol mais alegre, as flores mais belas
E todas as nuvens abraçando o sorriso e sorrindo também
Finalmente, então meus amigos, alguém se quer bem.
O amor, com um jeito solene, um fraque de estrelas vestiu
Pedindo desculpas pela falta de jeito disse explicando
Está meio apertado, faz tanto tempo que não visto esta roupa
Não havia motivos  e nem corações procurando por mim.
Agora, que venham aqui os dois corações,
E os dois coraçõe se olhando sorrindo se aproximavam
Tão felizes estavam que não viram um pedaço de nuvem,
E nele tropeçaram, cairam, todos sorriram  até o amor
Que com um sorriso discreto olhando para o lado fez que não viu.
Os dois corações meio sem jeito se levantaram, bateram as mãos,
Se aproximaram e o amor com um laço de beijos
Enfeitado de estrelas aos dois enlaçou, e os suspiros
Que estavam nos lábios dos dois finalmente suspiraram.
Outra vez o amor com a alegria na voz disse:
Eu os declaro apaixonados e para sempre.
Todos bateram palmas terminada a cerimônia...
A festa começou.


José João

Um comentário:

  1. Esta é uma poesia para casais que verdadeiramente encontram o amor... Muito bela!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...