Banner

Pesquisar

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

O natal é mesmo festa para Jesus?


Natal. Todos  gritam: Viva o Natal. As lojas fazem suas supostas promoções, se enchem de luz, Papai Noel de todos os gostos. Os brinquedos cada vez mais sofisticados, mais caros. Mas o que importa? É Natal. As árvores de natal patrocinadas pelos governos, algumas são verdadeiras babilônias, são recordes de lâmpadas, de altura, de tudo, outras são recordes em gastos absurdos, que não se sabe pra onde vai o dinheiro. Ah! O Papai Noel! Esse se tornou garoto propaganda, o dono do "pedaço", o "espirito do natal". 
E o aniversariante? Onde está? Onde está Jesus Cristo neste natal? E nos outros passados? Alguém viu? 
Deus, teu filho ficou esquecido, mas também Ele não vende, se colocar Ele, o teu Filho Jesus Cristo e Papai Noel, disparado esse vende muito mais. Brinquedos, roupas, bolsas de milhares de dólares (falo dólares porque coitado dos outros "dinheiros"). É isso aí Deus, e olha que pintaram teu filho como um verdadeiro galã, olhos verdes, cabelos louros encaracolados, corpo atlético, pensa-se de 1,85 m com uns 85 Kg. E ainda assim Deus, Ele não vende. Sinceramente não sei por onde anda Jesus Cristo nos natais.Nas lojas não vejo nem uma imagem, aquela pequena, pequenininha mesmo. Não vejo. tudo é Papai Noel. Deus, acho que Sr. sabe mas vou dizer outra vez: As crianças estão fazendo sinal da cruz para o velhinho! Veja onde chegou a falta de seu Filho!
Deus, são tantos os gastos! Gastos absurdos, não falo nem do vinho, do champanhe, do pernil de porco, do "pobre" do peru. Não falo disso, isso é "micharia". Falo dos grandes presentes, jóias caríssimas, carrões, iates, presentes que matariam a fome de tantos humanos, miseráveis humanos, crianças mamando nos seis flácidos e perebentos de mães quase mortas, sugando quase o sangue dessas pobres mulheres. Crianças aidéticas morrendo a míngua, as vezes até sem água para, pelo menos, lhes aliviar a tortura da sede. E os outros humanos, a outra raça de humanos, gastando sem o menor remorso.
Natal. É Natal, o aniversário do Menino Jesus, um menino que virou homem e foi assassinado, ainda jovem pela humanidade, mas ressuscitou dos mortos e...no dia de seu nascimento, a cada aniversário, é morto outra vez...e as trinta moedas se multiplicaram porque os judas e os pilatos se fizeram tantos que o mundo agora é deles. É, Deus, o mundo agora é deles, e o Natal? É festa de quem der mais...Jesus Cristo? Deve estar por aí, entre as crianças perebentas, para ver se lhes alivia a fome e suas outras dores. Com certeza nas lojas Ele não está. A concorrência é grande, os papais noel não o deixaria entrar, custa dinheiro fazer um papai noel, o "dono do pedaço" nos natais.


José João
23;12/2.013





sábado, 21 de dezembro de 2013

O país das mentiras absurdas

É de se lamentar o que esses bundões fazem com o Brasil, com o povo brasileiro. São mentiras absurdas, descaradas, dignas de quem é mais crápula que cidadão. É revoltante ver o país ser roubado, seus nativos serem achincalhados, humilhados por uma "renca" de marginais trapaceiros. São esses canalhas que fazem do Brasil um mar de corrupção e de sujeira social.
O país das grandes mentiras, a começar por sua constituição quando diz que todos são iguais perante a lei, porque as leis são feitas para os pobres, os pobres honestos, que seguram esse país com o suor de seus rostos, e os calos de suas mãos. Os calhordas, esses se locupletam com o dinheiro do povo. Descaradamente esses bundas mole tiram nossos direitos e até a dignidade dos brasileiros, com salários miseráveis e esmolas, como uma chantagista e vitalícia e campanha de troca de votos por míseros tostões.
Um país onde as leis são pisadas, cuspidas, tal é a falta de pudor das autoridades constituídas. É o país das "leis perfeitas", por exemplo, a lei n° 11.340,  Lei Maria da Penha, sancionada desde de 2.006, que o grande mentiroso prometia que acabaria com a violência contra a mulher. Antes da lei ser sancionada eram 5,28 mortes por 100 mil mulheres, depois de sancionada são 5,22 mortes por 100 mil, o que faz uma média de 15,25 mortes por dia e deixa o Brasil  em 7° lugar no mundo em violência contra a mulher. E esses deputados cretinos o que fazem?
Outra lei descaradamente descumprida é a lei 11.705, essa tal de lei seca de 19/06/2.008. O que tem de político bêbado dirigindo por aí! Mas também a pena é...qual mesmo? Ah! É sempre crime culposo! O cara bebe todas, sai a mais de 100 km/h mas não tem a intenção de matar. Isso faz a calamidade de 42.000 mortes e 180.000 feridos graves por ano, considerando-se que 50% desses acidentes são devido o uso de bebida alcoólica. Esses dados  deixam o Brasil no quinto lugar do mundo em violência de trânsito.
Agora falemos do ECA o que dizem que é o mais completo Estatuto da Criança e do Adolescente do mundo. A obra prima para proteção desses jovens cidadãos. Em 2.010 haviam 3,4 milhões de brasileiros entre 14 e 17 anos trabalhando, inclusive "trabalho sexual". Entre crianças de 5 a 13 anos, trabalhadores, desses mais de 50 % estão na agricultura e no extrativismo. Isso deixa o Brasil em 6° lugar em trabalho infantil. Agora o que tem de político aí com agricultura!
Vamos dar um rápida pincelada na Lei n° 11.738/2.008. A lei do Piso, que os marginais fizeram o seguinte: Diminuíram o valor do aluno ano de 2.013, consequentemente baixaram o reajuste do piso (já pirata) de 19% para 8,32%. Isto vai deixar os professores em uma situação um tanto quanto constrangedora. Um gari no Rio de Janeiro, vai ter como salário base R$ 802,53 mais repouso semanal remunerado e vale transporte totalizando R$ 1.162,53. Um professor com 20 h terá um salário base (piso) de R$ 848,75 professor não tem vale refeição. Caso seja um professor de 40 h receberá (salário base, piso) R$ 1.687,00, isto é, apenas R$ 524,47 mais que um gari. O Brasil tem uma das piores educação do mundo, mas...Viva o Brasil de políticos mentirosos, corruptos...não não. Isso eu não digo. Quem quiser que diga, eu não.

José João
21/12/2.013

sábado, 14 de dezembro de 2013

A mágica dos facínoras

O ano de 2.0l4 já está chegando e com ele o burburinho das eleições, isto para os outros partidos, os de "oposição", por que o partido do calhorda já está em plena campanha, na verdade não diria uma campanha politica, mas uma desavergonhada chantagem nacional, e tanto que o "cacique mor" do partido diz, em alto e bom som, que a oposição pode se juntar a quem quiser que não derrotará Dilma nas próximas eleições. Esse mentecapto e demente ex-presidente que não viu, sob seu nariz, o assalto do mensalão, diz que a oposição não tem projetos, até concordo, e esses marginais do PT têm? Seu único projeto é esse discurso mafioso e chantagista de que: Querem terminar com o bolsa família, mas nós não..." e por aí vai.
Um governo com dados estatísticos fabricados, feitos com números fictícios e absurdamente mentirosos, quando diz que é rico quem ganha R$ 900,00 por mês, que  é pobre quem ganha R$ 70,00. Quem ganha por mês esse valor, seus cretinos, não é pobre é miserável e vão continuar sendo, aliás, vai aumentar o número deles porque mudou apenas a semântica e logo vamos ter os pobres que viraram classe média mas que continuam pobres, os ex-miseráveis, que continuam miseráveis e não assusta se criarem o mendigo burguês, aquele que vai pedir esmola de calça e camisa, e o apenas mendigo, o que vai pedir esmola de calção ou nu.
Esses marginais travestidos de políticos do PT (Papa Tudo) com comprovados facínoras em suas fileiras, condenados a prisão, com o maior projeto de compra de votos que um partido politico já criou no mundo, esse tal de bolsa família, com um dos maiores escândalos de corrupção dos últimos anos, ainda diz que é imbatível nas eleições de 2.014. É revoltante, é nojento, é a evidência de um país onde moral e ética estão mortos e enterrados, é a evidência de um povo vencido, sem forças nem de levantar um título de eleitor para mostrar sua liberdade e soberania e isto porque são 13 milhões de analfabetos e mais 30 milhões de analfabetos funcionais. Isso, esses gigolôs da  nação não dizem, não mostram também que metade da população desse país não tem nem ao menos direito aos serviço básicos de saneamento e saúde, mas quando esses cretinos têm um dor na bunda já correm para o melhores e mais caros hospitais do país, (só nos primeiros seis meses desse ano o senado gastou  no Siro Libanês R$ 5,1 milhões em atendimento de sanadores, dependentes, servidores e até com ex-senadores). Esses vigaristas fazem de tal maneira suas propagandas que os incautos, coitados, acreditam que somos primeiro mundo. Será que esses farsantes vão um dia criar vergonha e fazer alguma coisa pelo povo, e não criar a mágica das estatísticas falsas para ludibriar os brasileiros?

sábado, 7 de dezembro de 2013

De mensalão em mensalão... haja ladrão.

Na verdade não sei mais o que esperar dos crápulas políticos desse país (quando falo de políticos evito o mais que posso dizer Brasil), da inversão de valores que nos levou à derrocada e à perversa condição de sermos um dos países mais corruptos do mundo e, o que é pior, aqueles que nos colocaram nessa situação, obviamente os políticos, se fazem alheios a isso e até aos anseios do povo, que lhes colocou lá. Impassíveis, descompromissados e desavergonhadamente sem o minimo respeito pelos brasileiros, com ações indecentes, sem moral, e ainda falam em decoro parlamentar! Na verdade não entendo, embora tentem me explicar, a necessidade de mais de 500 deputados, muitos dos quais, buscando apenas o imunidade parlamentar, que agora está sendo vista de uma outra forma, ainda bem.
Essa inversão de valores, mais acentuada ainda no congresso, (com c maiúsculo) faz que esses senhores não se vejam como marginais, e perigosos marginais, tão perigosos que buscam leis para se fazerem soberanos, e isso é um poderoso veneno para a democracia. Querem diminuir a força do STF, pois que, já diminuíram a força do executivo através de suas maracutaias. 
Estava vendo o rebu que tomou conta da câmara federal (com o c e o f maiúsculos) com a revolta de alguns daputados (desculpem, leia-se deputados) devido a renúncia de "São Genoíno" , fizeram dele um santo, coitadinho tão inocente, tão doentinho. Uma barbaridade que fizeram com essa "criança" honesta, sem nada que possa desabonar sua conduta. Um mártir, coitado, que pode se candidatar a qualquer cargo eletivo, ele renunciou, cumprida a pena, pronto. São uns #$&§. A defesa que fazem de tamanho marginal bem mostra o que é esse parlamento cheio de canalhas, que o diga os envolvidos do mensalão mineiro que dese ser julgado em 2.014, e sobre isso um deputado envolvido, aos berros dizia: Já me condenaram, me acusaram, agora como posso olhar meus filhos? No meio da maracutaia ele lembrou de filhos?
Para esses "políticos" eles são inocentes, são vítimas do "ranço" do STF. Já, esse tribunal, para os "honestos e probos deputados", são os "caras" que estão prejudicando o andamento democrático daquela casa. Pra mim, os ministros do STF são os mocinhos e aqueles, aqueles... são é uma penca de ...

sábado, 30 de novembro de 2013

Zé Matuto e sua visão de políticos

Pra brincá de fazê velso, inventar outros valô
Vou me fazer de matuto e umas palavra criá
Pra mode falá da vida, coisa já esquecida
Que quarqué um agora pode brincando tirá

Os dotô fico fazendo umas lei qui num é lei
Não os dotô dos tribuná, nem os adevogado
Tô falando de outra safra daqueles ingravatado
Que a gente sempre vota e faz deles deputado

Que bordejo nossas casa nos tempo de eleição
Dão beijo nas criança perebenta que dá dó
Mas eles nem se incomoda beijo até a cadela
Inté se deito com agente inrriba de um  lençó

Os bicho se faz de santo inté cum nós eles come
Bebe água nas caneca, até in quenga de coco
Fala as palavra bunita coisa qui nós não entende
Mas pur um voto, acredite, até a mão eles vende

Noutro dia chegou um que num sei donde saiu
Trazia sapato, chinelo, dentadura e xamató
Uns tamanco "dessa artura" doidice era carçá
Quiria pur força me dá um sapato e um palitó

Tem um aí do bigodão, seu nome num sei dizê
Essa cabra é danado se quizé manda chuvê
Já foi tudo nessa vida no que se pode votá
Tá vivo pruque nem o diabo aguenta ele pur lá

Tem um outro engraçado chamo ele de galheiro
Tem fio mai os outro é qui dá o dinhero dessa cria
O danada botou cola na cadeira e se sentou
Fizero de tudo no mundo mai ele não se alevantou

Mai também tem outo que agora eu me alembro
Ele é um tár de supelente, desses quase senador
No garimpo era padêro, mas vendeu tanto pão
Qui inté cumprô uma rádia dessas de televisão

Agora vou me arsentar, preciso de mi informá
Quero vê outra coisa, os voto num é mais secreto
E vão votá o cassamento dos deputado mensalero
Quero só vê. Esse pessoá é tinhoso, são manêro.


30/11/2.013
Zé Matuto










sábado, 23 de novembro de 2013

O que é o Brasil de hoje?


A histórica frase "O Brasil não é um país sério" atribuída a Charles de Gaulle, já seria uma vergonha para os brasileiros, como seria também, ou é ainda, se dita por um diplomata brasileiro, Alves de Souza Filho em Paris, após comentar com um jornalista que " o governo brasileiro é inábil no trato da questão a nível diplomático" - guerra das lagostas, década de 60 -. A quem dos dois cabe esse dito fica então por conta do imaginário, mas que foi uma ótima ocasião, na época, para  fazerem uma reflexão sobre quem era o Brasil. Isso foi. Agora essa contextualização se faz uma afirmação aos brasileiros do que agora é verdadeiramente nosso País. Um dia República Federativa do Brasil. Para um ex-presidenciável, Estados Unidos do Brasil. Agora é com pesar, vergonha e dor na alma que o vejo como um republiqueta sem soberania, com seus cidadãos desrespeitados por invasoras multinacionais que pisoteiam impunemente os brasileiros.
O estapafúrdio caso da espionagem americana, aí dizem, mas também fizeram em outros países. Isso não me importa, eu sou brasileiro, este é o meu país e é por ele que luto, é por ele que posso exigir respeito, que posso lutar para vê-lo soberano. E o que vejo? Um punhado de energúmenos defecados por anus atrofiados fazerem dos brasileiros ridículos objetos de uso. Estou revoltado sim, com o que acontece no Brasil, no focinho desses políticos, na frente das autoridades e nada é feito na defesa do povo que paga exorbitantes impostos para serem roubados por esse marginais de colarinho branco.
Somos um povo órfão, sob a égide de  governantes tiranos, que por não terem vergonha pensam que todos os brasileiros são como eles, pulgas submissas a vontade de quem der mais. Desculpem minha revolta, mas NÃO ACEITO que um brasileiro seja desrespeitado, ultrajado, humilhado, como foi aquele empresário "cliente" da Claro TV (Telmex) que foi publicamente chamado de "Otário Chorão" por apenas reclamar direitos que lhes são permitidos. Veja a gravidade desse fato, teve seu cadastro alterado, já que lhe mudaram o nome, isto quer dizer que essas multinacionais fazem o querem. Depois do fato amplamente publicado vem um representante dessa "empresa" e diz que demitiu os dois funcionários. Pronto, só isso. E será que isso vai fazer passar a vergonha que esse senhor deve estar sentindo?
Não importa quem tenha dito "O Brasil não é um país sério". Agora está pior, somos também um país sem soberania, desrespeitado, achincalhado. O povo não tem a quem reclamar seus direitos, os cretinos da Câmara Federal ainda vão se reunir para ver se afastam deputados condenados a prisão. Enquanto isso todos nós brasileiros podemos ser chamados por qualquer f#&d%#$a de Otário chorão.


José João
23/11/2.013

sábado, 16 de novembro de 2013

O Brasil dos mentecaptos...ou dos ##&&??§§a

Nós, os brasileiros, sofremos de um grande mal político: Votar em retardados mentais para o executivo, em qualquer esfera. Lula, por exemplo, um mentecapto ou retardado mental que não sabia do "mensalão" Aquele "projeto econômico" que dava uma boa grana aos mafiosos comandados pelo José Dirceu, embora as más línguas afirmem que o "chefão" era outro (o mesmo que não sabia de nada). Mas suponhamos que o "chefe" fosse o "inocente" Zé Dirceu. Então embaixo do nariz do ex-presidente, o inescrupuloso e centralizador Lulinha paz e amor (como cinicamente se autodenominava) não sabia? Isso deixa uma pergunta: Ele é mesmo um mentecapto ou é pura falta de vergonha?
Agora nos aparece, nesse imundo contexto político, um outro mentecapto: O "aureolado" Kassab com os propineiros auditores que, inclusive, guardavam o produto das falcatruas (dinheiro) nos cofres da própria prefeitura. Esse Kassab, cria politica do Zé Serra, que tem cara de "nhô Zé" como disfarce, é o gênio da história do Brasil que tipificou esse país como Estados Unidos do Brasil. Agora vejam que sorte tem essa Nação, ter um Lula e um Zé Serra como candidatos a presidentes da República. Coitados de nós.
"Tinham que chamar o secretário e o prefeito também, você não acha? Chama o secretário e o prefeito com quem eu trabalhei. Eles tinha ciência de tudo". Palavras do auditor fiscal Ronilson Rodrigues. Se estamos em um país sério, essa afirmação levaria a, pelo menos, uma investigação criteriosa, mas aqui, o "cingido", como foi o outro, vai ficar palitando os dentes e rindo de nós, mostrando que esse país, apesar da punição aos mensaleiros é ainda Brasil.
Na década de noventa, quando esse mentecapto era secretário de planejamento do governo(municipal) de Pita (cria de Maluf), embora a lei não permitisse, ele liberou de forma irregular na região do Parque de Ibira puera a construção de um prédio, isto quer dizer que essas pústulas só se preocupam com o "bolso", o povo que se dane. Lembram do escândalo da ex-mulher de Pita no ano 2.000? Quando ela e um vereador cassado acusaram um outro vereador e um deputado federal (Kassab) de serem os chefes de um  esquema de corrupção em cemitérios municipais (nem os defuntos escapam dessas pragas) e em unidades da secretaria municipal de esportes? O que aconteceu? Ficaram mais ricos. Esse "cara" conseguiu em quatro anos aumentar seu patrimônio em 316%. Declarou, na década de 90, ao TRE um patrimônio de R$ 102 mil (valor da época) e em 2.003 (dezembro) declarou um patrimônio de R$ 3,9 milhões.
São coisas desse Brasil de políticos descarados, estamos vendo agora a punição dos "mensaleiros" que já dizem não ter penitenciária  a "altura" por isso já pensam em prisão domiciliar, e vão conseguir, embora o ministro Marco Aurélio tenha dito: "Se parte para prisão domiciliar que, na verdade, não é prisão..." Se esse país fosse sério, se o Brasil fosse mesmo República Federativa do Brasil esses sem vergonhas estavam era na cadeia mesmo. Que vergonha para os verdadeiros brasileiros.


José João
16/11/2.013


sábado, 9 de novembro de 2013

Em nome do Santo


Alguns malabaristas das palavras, se fazem santos milagreiros e conseguem fortunas brincando com a fé irracional e ambiciosa de muitos que elegem esses "mágicos" como seus mensageiros para "barganhar" com Deus o milagre do enriquecimento através da troca de suas, muitas vezes míseras economias, pela ilusão do ter e do poder. |Muitos charlatães se vestem de pastor, ou de padre, para sermos verdadeiros, também esses padrecos, patricinhos  engomados, alguns vestidos indevidamente com batina que se aproveitam do desespero de pobres fieis para se fazerem pop star em uma mídia barata.
Pastores riquíssimos, alguns verdadeiros charlatães brincando de conhecer Deus e dele trazer segredos, sabem até o que Ele pensa e o seu desejo "pessoal", sim desejo "pessoal" de Deus. Deviam estar presos esses marginais que usam a fé de tantos incautos para se fazerem multimilionários e esnobarem com fazendas, nem falo dos relógios que usam, seria ridículo falar nessa micharia, quando vaidosamente ostentam jatos de U$ 45 milhões, somam fortunas de até quase bilhão de patrimônio líquido. São esses os mensageiros que falam em nome do Santo, com tanta ousadia e segurança que os mais ingênuos tendem a pensa-los como verdadeiros enviados divinos, entretanto, muitos não passam de meros preconceituosos racistas, vagabundos e até ladrões como aqueles propineiros que louvavam com "orações" o produto de suas falcatruas e roubos.
Padres e evangélicos, e aqui não cabe exceções, se tornam verdadeiros algozes daqueles que ousam seguir outras religiões, como as religiões afro, ou até mesmo o espiritismo, chegam ao descalabro de denominarem esses seguidores como satânicos como se esses preconceituosos e racistas fossem donos do conhecimento universal e assim donos da razão. Onde estão, nesses "santos", a humildade e o respeito pelo ser humano? Onde ficou o livre arbítrio que tanto falam? O que esses "maestros" sabem mesmo é buscar o dinheiro de pobres incautos que ali vão buscar a esperança de uma vida mais digna, é mentir descaradamente em nome do Santo. Talvez um dia eles paguem pelas suas aberrações religiosas, pelos seus crimes sociais. Quem sabe um dia paguem pelas tantas blasfêmias em nome de Deus. Assim espero.


José João
08/11/2.013

sábado, 2 de novembro de 2013

Ás de Copas (para os cartolas)


"Estima-se que a Copa do Mundo de 2.014 custará ao Brasil R$ 9 bilhões". Estimativa do governo federal através de informações apresentadas pelos 15 órgãos envolvidos no evento, isto em 2.009. Aí então começou o malabarismo financeiro, já nosso tão velho conhecido. O que esperavam de um dos países mais corruptos do mundo em parceria com a FIFA? Para o município de São Paulo foi determinado que este daria isenção de impostos para aquela entidade, isto fará com que esta capital arrecade menos R$ 22 milhões, pasmem, essa renuncia fiscal foi uma exigência da própria FIFAAA. Depois aquela palhaçada do Corinthians onde foram dados R$ 420 milhões de incentivos fiscais para construção do campo daquela agremiação. Nessas circunstâncias o Brasil deixará de arrecadar R$ 1,1 bilhão de impostos. Ah! Se tudo se resumisse apenas nisso!
Mudaram os projetos, os planos, só não mudou a falta de vergonha de muitos, a ambição de outros tantos e, apesar de tudo, a inércia dos brasileiros. Não mudou também a subserviência do governo. O ministro Aldo Rebelo questionado sobre a destinação de parte dos lucros da copa de 2.014 para investimento na base do futebol brasileiro, respondeu: A FIFA VAI ESTUDAR A MELHOR FORMA DE FAZER ISSO. Isso é um país independente? Vão pensar que sou contra a Copa do Mundo no Brasil. Bem, não sou adepto do "pão e circo" mas minha maior revolta é pelos ladrões que se fizeram mais ricos com a ingenuidade de um povo que paga o pão e não entra no circo.
Vergonhosos, indecentes, são os absurdos constatados com a copa do mundo num país tupiniquim. São financiamentos públicos pelo BNDES para projetos de empresas privadas, remoção de comunidades inteiras em desrespeito ao povo, dispensa de licitação em obras, e o descaramento de criação de leis que aumentam o lucro dos "cartolas". Para que tenham uma ideia, dos agora R$ 30 bilhões previstos para gastos com a copa, apenas R$ 336 milhões sairão  da iniciativa privada e a FIFA não investirá nenhum centavo.
"Estima-se que a copa do mundo de 2.014 custará ao Brasil R$ 30 bilhões". Estimativa dos órgãos envolvidos no evento. Será só isso mesmo? Essa bagatela? Só na arena do Distrito Federal, no Mané Garrincha, foi constatado um desvio de 212,3 milhões, isso serve como ilustração para se pensar e perguntar: Será que é só lá? A FIFA vai tomar conta do Brasil por alguns meses, quando ela devolver o Brasil para os brasileiros, ela vai estar mais rica e nós mais pobres, mas VIVA A COPA. Com toda essa dinheirama, poderiam construir unidades escolares em todo o país, para 3,8 milhões de jovens entre 4 e 17 anos, mas VIVA O ANALFABETISMO! Para que estudar se já somos os melhores? Temos o melhor futebol do mundo, os melhores corruptos do mundo, e o maior bem nacional... as melhores bundas do mundo. Então para que escolas?


José João
02/11/2.013

sábado, 19 de outubro de 2013

Vândalos são esses aí


Vandalismo, é o que mais se ouve hoje em dia. As emissoras de televisão "sempre independentes" abusam desse termo. A notícia que mais se ouve atualmente é: Vândalos queimaram ônibus. Vândalos queimaram pneus para interditar rua, etc. etc. Mas o que, realmente, é vandalismo? Vandalismo, em uma contextualização mais simples é: Destruição de bens culturais como monumentos, pituras, LIVROS e os bens públicos. Gostaria que nossos jornalistas, sempre no exercício do seu dever moral de informar, o fizessem sem medo, possibilitando ao povo um conhecimento mais amplo do que, agora, é o Brasil.
Um país que queima livros, onde deputados federais rasgam exemplares da Constituiçao Federal, onde esses marginais depenam o cofres públicos,  em um país assim, quem são os vândalos? São aqueles cretinos que assassinam a cultura, que matam a possibilidade de crescimento social do povo destruindo livros. São prefeitos ladrões, destituídos de moral, de caráter, acompanhados de uma "renca" de vereadores do mesmo naipe que "se dão bem" com a miséria de um povo miserável.
Prefeitura de Alumínio, Sorocaba - SP: Grande quantidade de livros didáticos, ainda sem uso, foi incinerada em prédio da prefeitura. Em Ponta Grossa - PR. foram incinerados 20.000 livros técnicos, de literatura e enciclopédias.  No Maranhão, o segundo estado mais miserável do país, onde tem os piores lugares do mundo para se viver, em Itapecuru Mirim foram queimados mais de 10.000 exemplares de livros didáticos publicados entre 2.011 e 2.013, pasmem, 2.013. Barueri em São Paulo, mais de 8 toneladas (oito toneladas) de cadernos não usados foram atirados ao lixo.Isso é uma pequena parte apenas. 
Grito, esbravejo, me sufoca, insulto esses sem vergonhas que depois de tudo isso vêm dizer que lutam pela educação nesse país. Esse bando de...de...(isso mesmo que pensaram, desculpem) deveriam estar presos por, isso sim, VANDALISMO, mas quem faz alguma coisa? Quem, nessa imprensa viciada, diz alguma coisa? E as "autoridades" o que fazem? Abrem um inquérito para "determinar as responsabilidades" e depois metem os mesmos na gaveta, pronto, morreu o assunto, e tudo continua como se nada tivesse acontecido.
VÂNDALOS são esses merdas, essas raposas que queimam livros, que roubam a merenda de crianças pobres, coitadas, quantas delas vão para escola exatamente pela merenda! VÂNDALOS são essas hienas que vão dar o golpe nos professores, diminuindo em 2.014 o piso dessa categoria. Enquanto isso, além do roubo descarado, determinam seus próprios salários e se fazem um dos parlamentos mais caro do mundo.Isso é que é VANDALISMO. ESSES É QUE SÃO OS VÂNDALOS.


José João
18/10/2.013 

sábado, 12 de outubro de 2013

Para o futebol não tem Nobel! E agora?

O futuro do Brasil são as crianças. Desde criança ouço dizerem isso, mas agora me assusta esta afirmação, nesse atual contexto, considero-o um chavão e nada mais que isso. É assustador o que ora acontece no Brasil. A instituição família, faliu, as crianças são órfãs de pais vivos, o Estado finge preocupar-se com elas e tudo fica a mercê de uma sociedade falida de valores éticos e morais. Culpa-se o mundo capitalista por tantos desmandos sociais, não deixa de ser uma verdade, mas em parte, todos temos nossa possibilidade de escolha, mas o que escolhemos para nossos filhos? E o que o Estado escolhe par nossas crianças?
No meu texto da semana passada o título foi: Corre Brasil, lá vem a Indonésia. Isso porque ela está em nosso calcanhar em termos de educação, e o que está sendo feito para mudar isso? NADA. Nas nossas escolas os professores são uma "espécime em extinção". Grande parte das faculdades nesse país pode-se chamar de lixo.O ENEM, da maneira como é feito, é um parto a fórceps , e o Pro Uni, um aborto.
Os meios que levariam os brasileiros pobres ao crescimento social estão mortos. Sobra o que, então? Sobram o sonhos. Empresas de modelo, com um mercado cheio de picaretas brincando com o desespero ou com a vaidade de muitos. Quando disse da possibilidade de escolha pra o crescimento, foi por lembrar de  uma mãe que, na televisão, disse orgulhosamente gastar R$ 1.000,00 por mês com sua filha de seis anos, apenas com cosméticos e salão de beleza, isto para acostuma-la. Quem sabe um dia ela seja uma modelo famosa? Conclui a mãe. Outras, e sinceramente não tenho pena, se lamentam por terem levado calote de empresas do ramo e dizem que não sabem como vão pagar o empréstimo que fizeram para pagar o tal book, quer dizer já contavam com o dinheiro que receberia a filha modelo, Sonhos das mães ou das crianças? E a desculpa: "Se minha filha quer não vou decepciona-la. Eu nem queria...rsrsrs de ironia.
Os meninos, para esses os pais se matam para coloca-los em uma escolinha de futebol, fazem promessas, buscam milagres, muitos acabam também nas mãos de picaretas que se dizem empresários. Esse glamour dos ronaldos, dos neymares (uma absoluta minoria) embriaga os pobres coitados que vêem seus sonhos caídos por aí, e eles praticamente analfabetos, sem escolas, mas... serão o futuro do Brasil.
Modelos, jogadores de futebol, dos milhares, sai  uma ou um. O que vemos é proliferação de escolas para modelos, escolinhas de futebol. Nesse contexto quando será que o Brasil poderia sonhar com um Prêmio Nobel? Será que isso um dia pode acontecer ou é um sonhos impossível desse decepcionado brasileiro?


José João
12/10/2.013




sábado, 5 de outubro de 2013

Corre Brasil, lá vem a Indonésia

 Todos sabem que o professor é um dos agentes fundamentais no desenvolvimento social do homem. Todos? Não. Nem todos, ou fazem que não sabem, como os crápulas que se dizem políticos e fazem de tudo para excluir os profissionais da educação de qualquer desenvolvimento profissional e principalmente financeiro. Sabemos também que nos países onde os professores são valorizados o desenvolvimento se faz evidente, afinal de contas,. a soberania de um país acontece com um povo politizado.
Aqui no Brasil, coitados dos professores, desrespeitados, marginalizados, humilhados por políticos sem vergonha, apanhando de uma polícia despreparada que serve como cão de guarda de governadores e prefeitos, esses mesmos marginais cheios de falcatruas acobertados por caciques políticos. Deve haver alguma nojeira fedorenta para que governos tenham tanto interesse em acabar com essa categoria. A Globo (filha bastarda da ditadura) em todos os seus segmentos dá um "jeitinho de botar fogo na fogueira" e por que? Por interesses para lá de escusos, Quanto esta empresa não já faturou assassinando com suas porcarias as escola pública?
A polícia, que deveria defender o cidadão, é a primeira que ataca covardemente a estes, se fazem senhores absolutos, usam suas fardas como um covarde símbolo de força e delas se servem para suas ações covardes como são covardes os que lhes mandam. Nunca a educação nesse país esteve tão avacalhada como está agora, professores tratados como marginais da pior espécie. Observem, nas rebeliões dos presídios, como agem os policiais. Vocês veem o uso de bala de borracha? De gás? Mas nas manifestações dos professores é só o que acontece. Todos viram o comportamento daquele policial forjando provas contra um estudante (o rojão). Vejam onde chegou o comportamento de nosso confiáveis policiais!
Voltando à educação, "ocupamos o honroso lugar"  de estamos na frente da Indonésia. E dos nossos colegas da América do Sul como Chile, Colômbia e Argentina estamos "comendo poeira". Para que se tenha uma ideia, dentre o cinco piores: Indonésia, Colômbia, México, Tailândia e Brasil, estamos na frente apenas da Indonésia. Aí vem um expert e diz:: "Se por um lado é ruim, por outro mostra que estamos fazendo nosso dever de casa na gestão educacional" e ainda completa: "Tem um dado positivo, ter aparecido no Ranking. Aí a vergonha, nem tanto de ter nascido no Brasil, mas de ser conterrâneo de quem pensa assim. Sendo assim coitados dos professores e...dos alunos também

José João
05/10/2.013

sábado, 28 de setembro de 2013

Sou AFRO sim... e daí?

 É bem provável que um dia tenha sido escravo, mais um negro que de sua terra só tinha a imagem desbotada do por-do-sol, do sorriso do filho que deixou e da mulher em lágrimas, fugindo para o mato como animal arredio a tremer-se de medo. É bem provável que um dia tenha sido escravo, daqueles que mal viviam os trinta anos, e que hoje dizem, seriam a imagem personificada da preguiça. Talvez tenha sido aquele negro do pelourinho com a costa sangrada pelo chicote, pernas flácidas pela falta de força, carregado para senzala pelos irmãos e banhado com com água de sal, que fazia até a alma gritar, mal dizer a vida, gritar blasfêmias e até duvidar da existência de um Deus.
Talvez tenha sido aquele negro trazido a ferros num navio fétido, onde os dejetos, de nós também humanos, se misturavam com suor e lágrimas, com dor e revolta, com saudade e medo. Pulsos e tornozelos em carne viva, feridas causadas pelos ferros que faziam doer e a carne apodrecer-se e, se gemido houvesse, o estalar do chicote fazia coro com o ranger das tábuas da nau que pareciam chorar em silenciosos soluços recusando-se a fazer-se dor. Ainda assim, talvez tenha sido um sobrevivente, que não foi, ainda na agonia da morte, atirado ao mar. 
Quem sabe fui um daqueles negros que, ainda criança no navio negreiro, sugava avidamente o seio da mãe quase morta, um peito flácido, seco, sem forma, onde o sangue e o pus das cruéis feridas que lhes tiravam lentamente a vida e eu sugava como se leite fosse? Sobrevivi. Talvez tenha sido irmão, pai ou até mesmo filho daquela negra que aos gritos, era estuprada por aqueles miseráveis que depois de saciados, e ela sangrando,  a atiraram ao mar, viva, para  que o sangue não escorresse e o lastro ficasse fétido. 
Quem sabe foi meu sangue a pintar de vermelho o chicote do capataz? Quem sabe fui aquele negro que em silêncio chorava a dor da saudade de uma terra distante onde o sol era mais quente, onde a palavra era diferente mas com ela se dizia: Te amo. Agora só recordações, lamentos, lágrimas, dor, vergonha e a certeza triste de nunca mais voltar.
Hoje sou eu, agora, aqui, ainda negro, mas dito afro descendente. Hoje tenho o direito de falar, gritar, buscar meus sonhos, mas ainda sou aquele que dizem, "sem preconceito": Um negro de alma branca. Ainda sou aquele de quem riem quando falo meus direitos, sou aquele se afastam quando estou no elevador, sou aquele que nas filas me olham com medo e fazem de suas bolsas apêndice de seus corpos. Sou aquele que para os "cargos mais importantes não tem qualificação", e entre funções iguais tem o menor salário. Hoje sou aquele que ouve, quando dizem com demagogia, que neste país não tem racismo, mas também sou aquele que orgulhosamente sabe que foi o sangue de seus ancestrais que regou esta terra, que foram aqueles braços, mãos grossas e cheias de calos que cavou o chão para o plantio. Hoje, sou aquele que sabe quanto foram cruéis aqueles que escreveram uma história tão mentirosa. Agora me dizem afro brasileiro, talvez até eu seja vaidosamente mais AFRO. Alguém quer dizer alguma coisa?


José João
27/09/2.013



Estão brincando de casinha com o Brasil

Vamos falar do Brasil. Vítima agonizante, assassinado pelos tantos genocidas que manipulam a política desse pobre e rico moribundo. Parece ortodoxo, mas somos um país pobre de homens honrados e de caráter. Pensar que nesse país, um fio de bigode era um objeto de penhor...ah! Bons tempos. Hoje os políticos honrados estão sendo procurados pelas polícias internacionais, outros estão em presídios mas os "grandes caciques" continuam manipulando a seu bel prazer os destinos da Nação como se não houvesse povo e o Brasil fosse propriedade deles. Não respeitam leis, não respeitam a população, estou indignado. O Brasil virou o quintal de vagabundos que decidem o que querem fazer sem o mínimo respeito.
Os dois Estados mais pobres, miseráveis, essa é a verdade, aqueles ainda ninhos de abutres, capitânia dos últimos coronéis, seus donos se juntam para fazerem conchavos, que certamente deixariam o Brasil como são seus míseros estados. Com um indecente, mafioso e desrespeitoso pré-contrato, os senhores, senhores!!!! Renan Calheiros (PMDB-AL), o cacique do partido deste, Michel Temer e o jurássico e imortal Sarney alinhavaram esse pré-contrato  para içarem a D. Roseana Sarney à condição de Presidenta do Senado em 2.015. Vejam como é o Maranhão, isto quer dizer que a vitória dessa senhora para o Senado já são favas contadas. 
Minha indignação é grande, como ousam pensar um contexto político tão indecente? Não acredito que o povo brasileiro se cale ante tão nefasto acontecer. Aqui no Maranhão, não temos desde há muito, uma nova liderança política confiável, o Flávio Dino é PCdoB ( entendem o que digo) então ficamos sujeitos ao nada, isto quer dizer que não temos, nem esperança, de logo sermos um Estado, mas o povo brasileiro não pode permitir tão esdrúxulos e mortais contratos aconteçam. 
Estou pasmo com tanta ousadia e falta de vergonha, mais ainda vou ficar se isso se tornar verdade. NÃO POSSO ACREDITAR nem no que estou ouvindo, imagine na efetivação desse descalabro social e político.
Onde chegou o Brasil!! Os coronéis dos ESTADOS MAIS MISERÁVEIS DESSE PAÍS, em conchavos para comandar, do parlamento magno de uma Nação, os destinos legislativos desse país. Não acredito que o povo brasileiro permita isso, mas como no Brasil tudo é possível e se isto se efetivar, sinceramente não saberia mais como definir  a vida política, nem social e nem moral dessa Nação. Por favor, não deixem que isso aconteça. Vou fazer minha parte. As eleições vão chegar, tomara que os maranhenses despertem. Tomara. O Maranhão tem um santo padroeiro. Que socorra o Brasil...e que tenha piedade de nós.


José João
28/09/2.013






sábado, 21 de setembro de 2013

Professor...profissão de risco

Educação. Já nem gosto mais de ler sobre isso, principalmente quando são falas de políticos ou de alguns tecnocratas puxa-sacos, inconsequentes e incompetentes, içados ao cargo por apadrinhamento, coisa tão corriqueira no Brasil,  infelizmente isso já é parte de nosso cultura. Cultura!! Pior é que em qualquer um dos discursos os culpados pela desgraça, pelo latrocínio da educação, é sempre o professor. Até me pergunto porque políticos, incluindo o executivo e os tecnocratas têm tanta raiva dos professores? É impressionante o que fazem com a classe, está bem que tivemos e temos gestores quase analfabetos, mas daí a essa raiva tem que haver alguma distância.
Os políticos dos legislativos, quase sempre marginais, são umas pragas para falar mal  dos professores, mas "se servem" da educação no discurso de campanha, são umas pestes. Congressistas levam para um discurso de  "alto nível" os recursos para essa área, CAFAJESTES, MENTIROSOS. No Congresso estão tentando é alterar a lei do piso no que concerne o reajuste anual da categoria. Isto porque os prefeitos acham que vão "quebrar" as prefeituras, e o que é pior, mais uma vez os professores vão "entrar pelo cano" e sabem porque? Por que assim, com a redução do reajuste, as prefeituras  não "quebram" e ainda vai sobrar mais dinheiro para as falcatruas. Recente pesquisa do CGU,  em um universo mínimo pesquisado, apenas 180 municípios, 73,7 % fizeram um "uso indevido" dos recursos do Fundeb, desse "uso indevido" alguns ROUBARAM mesmo, na maior cara de pau e será o mesmo índice se pesquisarem o todo.
Quanto aos famosos tecnocratas da educação, esses, feitos como se faziam telhas, dizem cada aberração que fica impossível entender como eles entendem o que é educação, o que é escola e muito menos o que um professor(a). Insistem em chamar o professor de educador. Nesse fatídico contexto em que está a escola atualmente como ser um educador?. Um desses "super expert" chegou até a dizer que a responsabilidade de educar é da escola e não da família. Me recuso a acreditar que um asno desse se diga técnico em educação. O primeiro núcleo de formação social do individuo, pra mim, é a família. A escola vai substituir a família? Então a família se torna um simples provedor de bens materiais? Se for.
Estudantes de quinze anos estão assassinando colegas de sala, estão agredindo professores, estes se tornaram órfãos do Estado, estressados, depressivos e se procuram recursos públicos para o tratamento, adivinhem, a primeira consulta pode demorar até 3 meses, aí o professor já ficou louco. Professores são ameaçados por traficantes quando insistem em orientar algum aluno, são ameaçados por pais traficantes se o aluno tirou uma nota baixa. Escolas sem professores (na que ensino estão faltando 06) e ninguém diz nada. E esses CRETINOS políticos, com alguns IMBECIS tecnocratas, veem dizer que se preocupam com educação. Minha condição de professor não me permite dizer claramente para onde gostaria de manda-los.


 José João21/09/2.013

sábado, 14 de setembro de 2013

Um Brasil entregue aos ratos

Anderson Brito, lembram? Aquele mesmo marginal demitido na gestão do Brizola Neto, corrupto de carteirinha, foi, e não se "sabe por quais razões", readmitido, mesmo havendo uma Controladoria-Geral da União, uma Polícia Federal e uma ABIN para informar aos dementes do poder que esse cara já havia sido demitido por altas falcatruas. Agora mais uma vez (e sem surpresas) o dito cujo "desviou" a bagatela de apenas quatrocentos milhões de reais. Será que ele sozinho desviou toda essa dinheirama ou, na verdade, há uma gangue instalada no Ministério do Trabalho? Bem, em se tratando de PT tudo é possível. Alguns envolvidos nesse novo episódio de canalhice, roubalheira e sem-vergonhice já eram fichas imundas desde 2.008, já haviam sido investigados pela PF quando da operação Sanguessuga.
Outros tês ministérios estão sob suspeita, o de Desenvolvimento Agrário, da Cultura e de Turismo, sendo que este é gerido por um maranhense indicado por...duvido que acertem. Se o "diz-me com quem andas que te direi quem és" for verdadeiro, dispensa comentários. Os quatro ministérios citados estariam firmando convênios irregulares com o Instituto Mundial de Desenvolvimento e Cidadania - IMDC - que a partir de agora poderia ser definido como: Indecentes Marginais Depenando Cidadãos, o que é óbvio, faria mais jus, ficaria tudo nos seus devidos lugares.
Os brasileiros nem se surpreendem mais, o roubo dos colarinhos brancos se banalizou tanto que, infelizmente, passou a ser quase um ato corriqueiro, banal, que não abala mais a população. Isso é triste, a banalização do crime organizado, onde o poder é dado aos crápulas, cretinos, sem-vergonhas, mentirosos e a presidência do país a uma coitada, perdida entre as raposas e se sufocando pela sua própria incompetência e ignorância e ainda diz: "Nunca houve tanta intervenção da PF como em nosso governo" . É de dar pena um comentário desse. A quem a presidentA quer enganar? É evidente que não. Nos outros governos tinham ladrões sim, mas não tantos, nem tão descarados e nem com tanta "fome". Hoje eles têm cara e nome os senhores. Dr. Rattus Tropicalabas, Dr. Rattus Rattus, Dr.Rattus Norvergicus, dentre outros não menos famosos e tão Ratos quanto (se os ratos soubessem ler o que seria de mim!)


José João
14/09/2.013


sábado, 7 de setembro de 2013

Um vergonhoso sete de setembro

Não faz tanto tempo e o sete de setembro era um SETE DE SETEMBRO. As forças armadas desfilavam soberanas, imbuídas do dever patriótico, numa demonstração cívica de cidadania. As escolas se enfeitavam com a bandeira brasileira. Estudantes galhardamente usavam seus uniformes, ditos uniformes de gala. Muitas escolas tinham suas próprias bandas, cornetas, tarol, etc. Era digno de ser visto. A pose dos estudantes passando pela tribuna e saudando as autoridades constituídas. O povo se preparava passa assistir o "desfile", era uma verdadeira festa, um verdadeiro ato cívico. Bons tempos, boas recordações e muitas saudades. Tempos que, com certeza, nunca mais voltarão.
"O desfile continua, mas não tem mais público". Que notícia!! Que vergonha para o Brasil! Isso mostra a morte do amor pela pátria, a falta do patriotismo, a falta de soberania de um país que até a Presidenta tem os telefones com escutas, e o que é pior, fica indignada, grita, esbraveja e no fim, um demagogo pedido de desculpas e tudo volta a ser como era antes, apesar do Brasil ser o sonho de consumo de tantas outras potências que abrem os braços gritando: Vem Brasil. Mas isso é outra história, entretanto vale para se saber quem somos, o que temos, e o que acham de nós.
Vamos nos ater ao hoje,  ao nosso sete de setembro, onde as manifestações se fizeram fortes. Estudantes se recusaram a "desfilar", teve estado onde policiais também se recusaram. Bandeiras brasileiras atiradas no chão, queimadas, e perguntam:  Porquê tudo isso está acontecendo? Quem são esses vândalos? O que esses "marginais" querem? Até os meios de comunicação, demagogicamente perguntam e já prejulgam os manifestantes, sem citar os mais macabros casos de vandalismo nacional. Quem, todos os dias, rasga a Carta Magna do país? Quem, todos os dias, rasga a bandeira brasileira? Quem desrespeita o povo com tanto cinismo que enoja qualquer brasileiro?
Nosso sete de setembro deixou de existir  porque os brasileiros acham que como está não se pode dizer que estamos num país. Este não é o Brasil que um dia vimos. No Brasil que os brasileiros querem e amariam como Brasil, não teria moleques brincando com guardanapo amarrado na cabeça fazendo palhaçada em um outro país, e agora se diz injustiçado pelos manifestantes. No Brasil que os brasileiros querem não haveria político procurado pela Interpol, "um ilustre" brasileiro a serviço da nação e da defesa do povo. Não haveria filho de deputado, acusado de desviar milhões de cofres públicos, também procurado pela policia internacional e aqui, vergonhosamente, livre. No Brasil que queremos, como patriotas, desfilar orgulhosamente no sete de setembro, não haveria médico condenado a 278 anos de prisão por prática de abuso sexual e a "permissão de uma fuga escandalosa" para a liberdade. Não haveria deputado condenado e preso sem a perda de mandato. É relativamente fácil acabar com essas manifestações, basta que as suas causas sejam expurgadas, expulsar do contexto político esses cretinos que se fazem de inocentes e cinicamente dizem: Não sabemos o porque desses "vândalos"...


sábado, 31 de agosto de 2013

Ratan (desculpem) Natan. Natan Donadon

Sempre soubemos que aqui no Brasil, todo acusado é considerado inocente até ser declarado culpado. A Constituição brasileira de 1.988 em seu artigo 5º inciso LVII   "ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença condenatória". Depois de tudo isso o individuo é considerado culpado e sujeito a pena em acordo com seu delito. Outro fator de relevante importância para esse contexto, é quando a sentença é dada pelo orgão máximo do judiciário brasileiro, a maior  instância, isto é, o STF. Presume-se que este tribunal é composto pelos maiores conhecedores da Constituição do Brasil.
Alguns mafiosos que compõem  o Congresso Nacional recusam-se a cassar o mandato do deputado Natan Donadon, um de seus membros. Bandido, já condenado pelo STF por crimes de peculato e formação de quadrilha a 13 anos de prisão. Foram 233 votos a favor da cassação (seriam necessários 257), 131 votaram pela manutenção do marginal no poder e 41 se abstiveram de votar. Em votação secreta os supostos comparsas do condenado se sentiram a vontade para mante-lo no Congresso, mesmo sendo "hospede" da penitenciária da PAPUDA. Na verdade, na situação calamitosa em que se encontra a vida politica nacional, não é surpresa essa atitude dos parasitas do povo brasileiro, essas perniciosas ascaris lumbricoides sociais, mostrando descaradamente que, se não há mais honra em nosso país, há um código de conduta entre bandidos, sejam quais forem os bandidos.
Com todos esses vergonhosos eventos "políticos" e, o que é pior,  "abençoados" pela Constituição, chega-se a um questionamento: Será que essas peculiaridades foram  postas, pelos constituintes, propositalmente?
Será que já foi uma prematura autodefesa, não querendo dar para a justiça a prerrogativa de retirar o mandato de um deputado, ou qualquer outro apelido que se queira dar a um marginal? De qualquer maneira fica evidenciado, nesse fato, em que mãos estão entregues os destinos de um povo que passa mais de quatro meses do ano doando seus salários para salafrários desse naipe. 
Estão chegando as eleições de 2.014, se queremos fazer manifestações para expulsar esses crápulas, esses cretinos, esses marginais, não pode haver situação melhor. Chega de defecarem em nossas caras. CHEGA, CHEGA ...CHEGA...  (fica à vontade do leitor a complementação)


José João
31/08/2.013

sábado, 24 de agosto de 2013

Como era nossa escola e como está agora

Vamos falar de nossas escolas e ao que se deram agora, mas antes, vamos fazer algumas considerações sobre "aquela escola antiga", como hoje, os técnicos em educação se reportam, e ainda dizem que "aquela escola" traumatizava as crianças (minha geração). Eu, vindo de lá, acho isso ridículo. Começando pelo fato de que, até hoje, acho bonito uma criança pedir benção. Quem "naquela época" não pedia benção a professora? Quem não sabia cantar o Hino Nacional e o Hino da Bandeira? "Aquela" postura antiga dos estudantes da época (não porque tenha sido a minha mas admiro). As fardas, essas eram de cidadãos, não é ao que a escola se destina? Formar cidadãos e cidadãs? Minha farda, que vestia orgulhosamente, era uma calça azul marinho, uma camisa branca manga longa e gravata. Admirados? Gravata,sim, da cor da calça, aos onze anos, vaidosamente já sabia dar nó na gravata. Sapato vulcabrás (preto de cadarço) que eu mesmo engraxava (meu pai me ensinou). A diretora ficava na porta da escola, um nó de gravata frouxo e ela dizia: Ajeita o nó da gravata, fica parecendo esses VAGABUNDOS que  andam por aí. Sapatos bem engraxados ou ela perguntava: Não tem VERGONHA de vir para escola com um sapato assim? Na minha geração não conheço ninguém frustrado ou alienado por colocações assim, ao contrário servia como estímulo para mostramos nosso poder de transformação.
Nessa escola de hoje, digas-se de passagem, porcaria de escola, sem disciplina, sem respeito aos professores, mas os técnicos dizem que é uma escola que efetiva a formação da criança, não sei como, mas dizem. Uma escola onde o professor é, hierarquicamente, o menor ator, apenas para cumprir ordens de incompetentes e dos próprios alunos. Hoje um professor reclama que o estudante não fez o dever, se ele (o estudante) "tiver educação" manda apenas o professor ir tomar no c* ou ir se f***, se for mal educado lá vai o professor entrar na porrada mesmo. E refute um aluno desse, se ele disser vá tomar no c* é melhor ir calado por que se você disser: Vai você. Coitado, vai responder a tanta coisa que nem imagina.
A escola de hoje, onde estudantes fumam maconha nos banheiros, onde entram armados e matam "os colegas",essa escola cheia de marginais, vagabundos, "essas crianças" que tantos defendem, deram uma outra  utilidade a ela, o respaldo à suas ações  criminosas, quando presos dizem logo: Senhor eu até estudo,
como se a escola lhes desse uma certa imunidade. Agora também a escola é um tipo de  Ong, faz doações financeiras, como essas tantas bolsas indecentes, imorais, uma campanha politica cretina e vitalícia. 
Coitados dos professores (as), com um salário de miséria, com gestores mentindo descaradamente sobre benefícios que prometem e desavergonhadamente não pagam, onde os pais fazem deles(as) verdadeiros (as) babás, inclusive com agressões físicas e morais. É isso aí a nossa escola cheia de tudo isso, mas se um professor tiver a "ousadia" e disser a menor verdade que seja, para um aluno, até o sistema (pra mim constituído, pelo minimo, de incompetentes) massacra o professor sem piedade. E assim, como fazem os "alunos educados", o sistema também nos manda tomar no c*. Isso é a escola de agora.



José João
22/08/2.013

sábado, 17 de agosto de 2013

Uma capitania que quer ser Estado

Não queria regionalizar meus textos, mas hoje sou obrigado a fez-lo. Falar da miséria que se abate sobre o Maranhão e contar um pouco da história desse Estado que, acreditem, já foi uma unidade progressista do país, até quando não teve a infelicidade de ter um dono. Agora, amarga a humilhação de ser o segundo IDH do país, com dois dos piores municípios do mundo para se viver. 
Sou obrigado a reconhecer que o povo maranhense é passivo, com uma absurda carga de submissão, embora para alguns grupos, essa impotência seja pela falta de cultura (o Maranhão tem um dos maiores índices de analfabetismo do país) e força, até mesmo política, mas isso para uma minoria absoluta, que só pode gritar pelas redes sociais, isto porque aqui, no Maranhão, a imprensa é viciada, super partidária, por ter vínculos fortes e irrompíveis com grupos políticos da situação, assim como a maioria dos deputados, que é óbvio, são da situação, e por isso nada mais são que meros carimbadores do "está aprovado governadora". Sendo assim o que temos é miséria, corrupção e desmandos. Não é a toa que o Maranhão seja o estado com mais processos no TCU. Tem o maior índice de câncer de pênis, o maior índice de hanseníase, um dos maiores de trabalho infantil e escravo, de esgoto a céu aberto e entre tantas outras mazelas se fez o quinto estado mais violento do Brasil e o décimo sétimo lugar mais violento do mundo. Isso quer dizer que deixamos de ser Estado para ser uma zona de guerra.
O Maranhão já teve "o menino dos olhos da ditadura", nessa época "ganhamos" uma ponte, que liga o centro ao bairro de São Francisco, isso na década de sessenta. "Fez" um Presidente da República, mas não vi progresso, de muito proveito talvez tenha sido para o Presidente que se consolidou como dono do Estado. O Maranhão é um pobre miserável, essa é que é a grande verdade.
Tanto os governos municipal e estadual, são incompetentes no mínimo, isso para não usar adjetivos mais contundentes, embora mais próximos da realidade. O dois gestores fazem de nossa terra um lixo. O prefeito ainda não disse ao povo o que veio fazer, mas uma coisa sabe muito bem: Mentir, não se tem  transporte coletivo , pelo menos, aceitável, as ruas e avenidas não têm mais buraco têm crateras, isso para a imprensa faccionista é um bom prato. Mas os desmando do governo estadual quem denuncia? Na grande maioria das escolas não tem professores, tem escola que desde o começo do ano faltam de quatro professores, ninguém diz nada., coitado do povo maranhense.
Na verdade não tenho mais esperança quando se trata do futuro do Maranhão. Roseana está sob um processo de cassação, e o pior é que os maranhenses nem sabem disso, não dá uma linha na imprensa pasmem. Em 2.014 pode estar no poder um governador novo, mas de que partido? Do PCdoB, partido inconfiável e um senhor que já tem algumas, digamos, dúvidas sobre sua integridade. 


José João
17/08/2.013


sábado, 10 de agosto de 2013

Minhas tão confiáveis instituições nacionais!!

Desde muito cedo me decepcionei com as instituições nacionais. A primeira foi a igreja, já no ato de minha primeira comunhão (seis para sete anos)  quando estava mostrando aos colegas como ela seria, não sei o que o padre, que estava longe do grupo, viu. Chamou a professora, super austera, e disse: É esse aí que está fazendo macacada (sou negro). Foi um baita castigo, não sem antes pegar uns bons puxavões de orelha. Depois foi quando morreu um mendigo, na época, para enterrar pobre fazia-se uma subscrição, isto é arrecadar fundos para o enterro e se possível uma missa de sétimo dia. Comunidade pobre, mas lá foram os benfeitores da alma enviada. Os donativos deram para a mortalha (na época para pobre era mesmo mortalha), um chambre branco até os pés do enviado. Lembro que sobraram dois cruzeiros. Enterraram o pobre passados alguns dias foram marcar a missa de sétimo dia. A missa custa cinco cruzeiros, disse o padre. Mas padre, não dá para o senhor baixar o preço um pouquinho? Está bom, disse ele, deixo por quatro. Timidamente um dos benfeitores disse: Mas padre só temos dois cruzeiros. O padre olhou esse pobre com um olhar tão desprezível, que o fez menor do que já era e disse: Ah! Sei. Vocês querem uma missa de merda, não é? Bem, aí essa igreja pra mim... deixa pra lá.
Mas havia o exercito, uma grande instituição, soberana, altaneira. Pode-se confiar, e confiava. Desde a época do Império que esta valorosa instituição se fazia admirada e respeitada, mas aí fui ver a verdade sobre algumas revoluções: Farroupilha vencida pelo exercito de Caxias graças um tao General Bento Manoel Ribeiro, que dizem, vivia mudando de lado. Esse negócio de mudar de lado e entregar antigos companheiros, eu conhecia como traição, mas no caso foi apenas uma cooperação. Cabanagem. A força central, no Pará, exterminou 30% da população daquele estado, dizem que tamanha era a atrocidade que até suspeitos de rebeldia eram cruelmente caçados como animais, sofriam barbáries que levavam até a morte, mas o troféu maior dos soldados do poder central, dizem, era o "rosário de orelhas dos cabanos. Sabinada. Dizem que o governo central fez uma repressão tão violenta que as  crueldades se faziam inimagináveis. Incendiavam casas e lançavam prisioneiros vivos ao fogo. Aí dirão: Ah! Mas foi naquela época!!! Mas aí me vem na lembrança o Rio Center e... (alguém se lembra?)
Instituições. Ah! Os tribunais!! Merecem créditos? O TSE resolve entregar dados cadastrais ao SERASA através de "convênio" depois diz sua presidente(a): "Apesar do convênio ter sido publicado no "Diário Oficial da União", nenhuma informação foi repassada à SERASA porque o acordo ainda não foi efetivado". Como acreditar em uma instituição que diz para todo o país, através de seu orgão oficial de comunicação, que firmou um "convênio" . Mas que não se efetivou. Complicado.
Bem, agora vamos para o nosso Congresso...acho que não dá, vai faltar papel. Ainda escrevo uma novela!



José João
10/08/2.013


sábado, 3 de agosto de 2013

O fanatismo leva a loucura! (ou é maldade?)


O que vinha do PT já não me surpreendia tanto, mas como este partido e seus simpatizantes, ou os ditos de esquerda se superam, conseguiram até me assustar com o fanatismo de alguns de seus partidários. Em uma postagem anterior havia dito que este partido vive do terrorismo politico, impondo sua forma ditatorial de agir e isso se confirma com as colocações absurdas, fora de tempo, equivocadas de um senhor que, devido seu parco conhecimento político-partidário e acadêmico, me surpreendeu como suas colocações, diria até também inverossímeis.
Esse senhor, mestre e doutorando em Ciência Política UFMG, elencou 13 itens "explicando" por que a "direita" não deve voltar a gerir o país,. Se os inimigos voltarem, diz ele, será o fim, Separei quatro dos treze itens, não que todos não sejam ridículos, mas esses que cito aqui tornam o exposto pelo cientista político um tanto hilário, acho que o fanatismo nublou a consciência politica desse senhor. No item 05 ele diz: Dizem que se a direita voltar será inexorável o restabelecimento das privatizações e dos favores estatais ao grande capital... Será que o PT é partido de "direita"? Não!? Então como isso está acontecendo descaradamente aos olhos dos brasileiros? Item O6: Acaso a direita acesse a Presidência da República novamente, é certo que tentará fazer de Renan Calheiros o presidente do Senado. E inevitável que José Sarney volte a cena política, e, no mais assombroso cenário, há algumas chance de nomes como Collor e Maluf restabelecerem as respectivas carreiras sob os auspícios dos partidos de direita. É ou não hilário? A não ser que o PT seja um partido de direita e nenhum brasileiro saiba disso. Lula e Maluf alguém tem alguma dúvida da afinidade dos dois? Lula e Sarney, há alguma dúvida? Item 07: Se a direita voltar (se os inimigos do povo voltarem) é possível que o sistema tributário se torne ainda mais recessivo que nos anos de FHC e que os pobres, por conseguinte , vivam sob uma escorchante carga tributária. ao passo que os ricos experimentarão padrões de arrecadação próprias de paraísos fiscais. É pra rir. Quem quis ressuscitar o CPMF? Precisa citar compra de avião por 50 milhões?  Compra de empresas etc. etc. etc.Na verdade,  é preciso comentários?  Item 09: No mais pavoroso cenário, o Brasil comandará um invasão a um paupérrimo país da América Central e nossos militares  serão acusados qual estadunidenses do Iraque, de todo tipo de prática indevida (diz esse Sr. que esse país será entregue a família de um ex-presidente de direita).
Isso será loucura? Ou apenas um exacerbado fanatismo? Ou terrorismo mesmo? Isso serve para ilustrar como faz política, esse pessoal de "esquerda". Não estou defendendo aqui a "direita" pra mim, com raríssimas exceções dos dois lados, são tudo farinha do mesmo saco. Agora se o autor dos itens for mesmo da "esquerda", o que diz ser,  coitados dos brasileiros se a "esquerda" continuar no poder, pois pelo que vejo só falta agora o PT  invadir esse país da América Central e doa-lo. A quem? A um ex-futuro presidente


José João
03/08/2.013

sábado, 27 de julho de 2013

...Atuarei dentro do princípios universais e bla bla bla



Gostaria de saber o que grande parte da imprensa brasileira realmente faz. Tem alguns ou algumas que se dizem "ancoras", mas eu particularmente acho que estariam mais para "poita" que "ancora". As vezes chego a me perguntar: Será que as emissoras de televisão, além de outros órgãos, ou por si mesmas, censuram seus repórteres? Ou será que alguns "ancoras" estão alheios a verdade dos fatos? Bem, são conjecturas que me fazem, muitas vezes, duvidar dessa nossa imprensa como instituições de informação e por que não  também de formação de uma sociedade.
Assistindo um programa de televisão, agora por último, fiquei surpreso com os comentários das apresentadoras sobre uma viatura do Corpo de Bombeiros estar levando uma televisão. Está errado? É óbvio que está. Tem que ser tomadas providências? É evidente que sim. Mas não precisava o tanto "destempero" das duas. Diziam: Isso é um absurdo, gasto de dinheiro público, etc. etc. etc.Quem dera elas tivessem toda essa revolta, toda essa ira contra os tiranos que, estes sim, roubam o nosso dinheiro e riem na nossa cara. Será que teriam coragem de chamar esse Congresso de mafioso, e seus membros de corruptos marginais a tomarem o que de direito é dos brasileiros? Gasto de dinheiro público é um parlamento que se diz representante e defensor da sociedade brasileira custar  por dia 23 milhões de reais estando ou não em atividade, um dos mais caros do mundo, um dos mais corruptos do mundo, e talvez o mais omisso para o povo que diz representar.
Um levantamento da CBN junto a Aeronáutica Brasileira constatou que o presidente do Senado, aquele das notas frias, o Sr. Renan Calheiros e da Câmara dos Deputados Henrique Eduardo Alves usaram, em cinco meses, 85 vezes os aviões da FAB a maioria dos voos para seus domicílios, apesar dos parlamentares terem suas passagens pagas pelo povo em aviões de carreira. Foram feitas ainda, viagens para festa de casamento, para jogos da Copa das Confederações e liberados para levarem acompanhantes. São as regalias, e dentre elas uma bem significativa: É dispensado o check-in. Isso é ótimo. Não acham?
Com tudo isso pedem punição para aqueles bombeiros, até acho justo, mas gostaria que elas, com o mesmo afã pedissem também a punição desses marginais, e proporcional ao gasto público levado a efeito. Não querem justiça? Bem, talvez um dia, embora não tenha muito esperança, tenham a liberdade de gritar: Vamos por esses ladrões pra fora. Enquanto isso não acontece, grito: VIVA O JORNAL DA CIDADE ONLINE. E tenho dito.


José João
27/07/2.013

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Um dia já fui Brasil



Minhas entranhas são ambiciosamente abertas, sugadas, roubadas,
Minha honra cai por terra, por sobre um chão cuspido por desonestos,
As togas, os martelos de carvalho, agora são simples símbolos nefastos
Do que antes era verdadeiro, de homens servis a pátria, de brasileiros,
Minhas vergonhas são mostradas ao mundo ao prazer do despudor,
Me fizeram prostituta a ser entregue a estrangeiros cheios de cobiça,
De desamor, isso dói, dói muito mais ainda ser estrupada pelos próprios filhos!
Quanta esperança! Um dia verde, dela me enchi nos campos floridos,
Hoje pálido, amarelo, pela falta de adubo para fazer crescer os honestos.
Meu céu antes azul se perdeu no cinzento das queimadas, nas labaredas,
Que queimaram meu chão sem piedade, e minha alma de pátria se perdeu
No caminho que um dia foi branco como sal, casto, imaculado, sem pecados
Onde caminhavam a ordem e o progresso de mãos dadas, num só passo.
Tudo se foi, se perdeu, se fez cinzas, restos, levados pela falta de vergonha
Que hoje se faz tão comum entre os tantos que fazem de mim
Um pedaço de chão, apenas isso, sem bandeiras, sem livros e sem amor.
Não me surpreendo pelo que hoje sou. Na verdade nem sei quem sou,
Uma conquista da calmaria, da falta de vento, embora bem antes
Já tivesse dono. Descoberta? Não sei, já havia inocentes morando em mim.
Fui mãe de pátrias e continentes, permiti embelezar o mundo,
Enfeitei igrejas, palácios, tiraram de mim madeira para móveis de soberanos,
Sentia mais revolta que dor, não eram meus filhos, eram estrangeiros,
Mas hoje, meus próprios filhos me rasgam, me sugam, me roubam
E aos filhos pobres, que também chorei ao parir, matam, sem pena,
Como se não fossem meus filhos. Hoje minha bandeira tremula suja
Hasteiam-na com orgulho como se todos fossem cegos,
Enquanto minhas lágrimas se perdem no vazio do coração dos brasileiros,


José João
24/07/2.013




sexta-feira, 19 de julho de 2013

Os estrangeiros no Congresso


Não podemos dizer que nosso Congresso é formado por políticos, na verdade estão mais para trambiqueiros. Também não podemos dizer que é composto por brasileiros, parecem mais aventureiros estrangeiros em busca do poder num país fácil de ser saqueado e o povo enganado (vejam o que está fazendo a FIFA). Nesses últimos dias, esses marginais (todos aqueles que andam à margem da lei) deram uma prova inequívoca de demonstração de anti-brasilidade, de desprezo com o povo brasileiro e consequentemente uma demonstração de desapreço ao Brasil.
Algumas facções que se dizem partidos políticos, misturados com alguns grupinhos que devem estar inseridos dentro dos ditos partidinhos e mentirinha, como disse um ministro, estão brincando com o maior e mais demonstrativo símbolo nacional de um país, a Constituição Nacional, isto por acaso, não põe em risco a democracia? Sempre que se faz necessária  alguma mudança que venha contra os interesses desses inescrupulosos politiqueiros, eles dizem: Não pode. Isso é incostitucional. E pronto, lá se foram os anseios do povo as favas, mas se a favor deles a Constituição que se dane. A LDO (Lei de Diretrizes Orçamentarias) por exemplo, que tem por finalidade estabelecer diretrizes e metas essenciais da Administração Pública para o prazo de um exercício, que consolida propostas para os poderes Legislativo, Judiciário, para os Ministérios Públicos, Defensorias e Autarquias. Projeto elaborado pelo Poder Executivo enviado ao Congresso para aprovação. A Constituição NÃO PERMITE a rejeição desse projeto de lei, isto porque, declara de forma expressa que NÃO HAVERÁ INTERRUPÇÃO na sessão legislativa sem a aprovação do projeto de diretrizes orçamentarias.
Briguinha de comadres que leva a desobedecer a Carta Magna de um País, é uma demonstração de molecagem, e é o que esses moleques estão fazendo com o Brasil. Não estou me reportando sobre a importância da LDO, o óbvio não precisa ser explicado, mas sobre a desobediência à Constituição. Poderia ser o projeto de menor importância que fosse estariam desrespeitando os brasileiros da mesma forma.
Sempre ouço dizer que qualquer facção criminosa tem um  "código de honra". Hilário, "código de honra" para marginal! É, parece que são bem melhores que aqueles que na mais indecente agressão à moral inventaram um tal de "recesso branco" onde os "congressistas" (pagos pelo povo e muito bem pagos) viajam para suas  "bases" eleitoreiras já em campanhas políticas e para também satisfazer seus egos atrofiados e ficarem sendo lambidos por seus cupinchas e puxa-sacos.


José João


19/07/2.013

Maria sem braço


Quem não conhecia Maria sem braço? Era a mais conhecida do bairro,e todos se perguntavam como ela podia fazer tantos doces e tão gostosos? Ela vendia no canto da rua principal da cidade, perto do bosque onde, vez ou outra, deixava o olhar perder-se como se buscasse imagens do passado. Ninguém sabe de onde ela veio, simplesmente apareceu ali um dia com um menino, seu filho, a quem ela quase venerava, coitada. Alugou um casebre e começou a fazer doces, no começo, como todo inicio é sempre difícil, e pra ela mais ainda, ninguém dava muita atenção, talvez até pelo preconceito,como somos preconceituosos! E ela com um só braço! Aos poucos Maria sem braço foi formando a freguesia, tanto pelo sabor de seus doces como pela maneira simpática de tratar os fregueses. Era de uma alegria impar, uma alegria que lhe deixava completa. Um sorriso aberto e franco, sempre prestativa, diferente de seu filho, mal humorado e sempre a resmungar, principalmente na hora de levar os apetrechos para casa depois das vendas acabarem.

- Chiquinho...
- Meu nome é Francisco, já lhe disse, quer que repita quantas vezes? Não me
chame de Chiquinho. Detesto.
- Tá bem, filho, desculpa. Só queria dizer que você deve mudar um pouco,
tratar melhor as pessoas, elas...
- Elas não têm nada comigo, nem com minha vida, tá bem? E que tal você
ir esquentar o jantar? Estou como fome.
- Está bem, vou fazer isso - e ia calada para a cozinha.

Quase todas as noites na volta do trabalho brigavam, aliás, brigavam, não, o filho é que era assim, "grosso", e a mãe, sempre calma, atenta ao que  o filho queria, talvez até solícita demais. A vida de Maria sem braço era isso, trabalhar e criar o filho, que até já estava bem grandinho, chegou com pouca idade e já tinha, mais ou menos, seus doze anos.

- Ô mãe, engoma aquela minha camisa branca, que vai ter uma festa no colégio
e quero ir com ela. A festa é hoje a noite, a senhora nem vai poder ir, vai vender
os doces né?

Era uma maneira de dizer: Não vá. Todos sabiam que ele tinha, digamos, certas reservas em apresentar a mãe ou mesmo sair com ela, na verdade era vergonha mesmo, ela sabia, chorava sozinha mas sempre mãe, sempre solícita ao filho. O tempo vai passando, a vida continuando a mesma. Agora o Chiquinho, 
Francisco como prefere ser chamado, terminou o segundo grau, vai ingressar na Universidade. Tem uma namorada e continua escondendo a mãe , faz de tudo para que namorada e mãe não se encontrem, embora  Nayane, o nome dela, goste muito de Maria e se encontrem as escondidas, são amigas. Anos difíceis os anos da Universidade. Maria sem braço, há muito não contava mais com a ajuda do filho para trazer pra casa seus apetrechos da venda de doces, raras vezes recebia ajuda de amigos, pedia apenas que a ajudassem a colocar tudo na cabeça e lá ia ela, coitada. Francisco fazia engenharia numa Universidade Pública, mas sempre com a ajuda financeira da mãe, embora desse aula em algumas escolas particulares.

-Francisco você vai se formar já esse ano. Como o tempo passa de pressa. O que
você vai fazer, meu filho?
-Vou sair daqui, já tenho propostas e não quero ficar conhecido como o filho de
Maria sem braço.
Maria engoliu em seco, segurou a lágrima nos olhos, esperou os lábios pararem de
 tremer e disse:
-É filho, você tem razão. Deve procurar um centro mais adiantado onde você tenha
melhores oportunidades...e Nayane? Ela vai com você?
-Vai. Vou casar com ela lá pra onde eu vou. Não quero casar aqui. Não me sentiria
bem.

Levantou-se bruscamente da mesa e saiu. Maria sem braço entendeu o recado. Não iria ao casamento e muito menos morar com o filho. Francisco se formou, foi morar em outro estado, casou. E Maria sem braço ficou só. Recebia uma aposentadoria miserável da seguridade social, não trabalhava mais com venda de doces, o que havia lhe sobrado do braço doía muito. Já se sentia fraca. Não tinha noticias do filho, nem tinha telefone. Somando tudo ao desprezo que o filho lhe dera Maria ficou mal, era cuidada pelos vizinhos.

-Querida não sei o que faria sem você e sem os amigos. Meu filho (soluços) me abandonou.
-Maria,fica sossegada, o que depender de nós, você sabe.
-Eu sei filha, mas não queria incomodar tanto. Pega essa bolsa ali. Olha, aqui estão todos os
meu documentos. Tenho uma irmã, esse é o telefone dela, se alguma coisa acontecer comigo,
gostaria que ela viesse.
-Maria, o que é isso, tá se agorando, é? Você ainda vai viver muito, mulher.

Mas não foi o que aconteceu, daí a uns dias, Maria. Maria sem braço faleceu. Mandaram chamar a irmã, o filho. Foi um velório muito concorrido, como Maria era querida e admirada! Tia e sobrinho foram apresentados, e a tia pergunta:

-Maria lhe contou como ela perdeu o braço?
-Não.
-E você nunca perguntou?
-Pra que? Ela nunca contou. E essa conversa está ficando chata. tenho mais o que fazer e ainda
vou ver quanto vai custar esse funeral.
-Pra você não vai custar nada - disse a tia - ela em vida tratou de tudo. Francisco sabe por que
ela veio pra cá? Sabe por que ela fugiu de mim e nunca me procurou?
Não. Não sei, mas parece que você quer contar, não, é? Então conta.
-Você nunca foi um bom filho...
-Ih! vai começar acusando, é?
-Não é acusação é constatação. Você parece com seu pai que largou Maria grávida de você
com sete meses. Nunca deu noticias.Um dia Maria vinha do hospital, você estava doente,
quando um motorista bêbado bateu em vocês, você caiu para debaixo do pneu do carro, Maria
então puxou você mas não deu tempo de puxar todo o braço, que ficou esmagado sob o pneu.
Foi assim que ela perdeu o braço, para salvar você.


José João
19/07/2.013









sábado, 13 de julho de 2013

Em que país sério isso aconteceria?


O PT criou, e todos sabemos,ou quase todos, um regime ditatorial e terrorista no Brasil. Ditatorial  porque se  projetou um tempo de governo de mais de vinte anos, sem nenhuma possibilidade de intercessão nesse período.Terrorista porque? O que é o bolsa família além de um programa político? É um programa muito menos social que político objetivando uma campanha eleitoral vitalícia nunca vista no planeta. Que candidato à presidência da República tem coragem de, pelo menos, duvidar da efetividade social dessa coisa? Por isso mesmo digo terrorista. Apenas um "murmurinho espontâneo" de acabar com isso convulsionou o país. Uma outra conclusão a que se chega é que esses "programas sociais" são apenas uma maneira do governo dizer: A miséria no Brasil não acaba nunca, então vamos botar alguns "panos quentes".
Esse crime chamado bolsa família, que nenhum político tem coragem de contestar, vir a público e dizer: CHEGA (se o fizer fatalmente perde as eleições) faz que as famílias continuem miseráveis. Se este "beneficio" é para tirar os miseráveis da miséria, como os "beneficiados" continuam miseráveis? E se continuam na miséria como explicar o aumento gradual do número de famílias a se inscreverem nesse programa? Explicação para isso tem, e tem muitas.
Foram gastos, só nos oito anos de governo Lula, a "bagatela" de 66,6 BILHÕES  nesse programa, mas em setembro de 2.010 a Caixa Econômica pagou, por um erro, um engano o dobro do "benefício" a mais de 82.000 famílias (do nordeste). A coincidência está no fato de que o suposto erro deu-se exatamente no período pre-eleitoral. Ainda assim o PT diz: Esse programa não é eleitoreiro. Será que não? Será que quando eles fazem uma projeção das eleições  não incluem as mais de doze milhões de famílias com mais ou menos quarenta milhões de votos? Tem gente no partido que sabe desses números de cor e salteado.
Essa coisa (bolsa família) serviu para especializar famílias em ter filhos. Antes dela, as famílias dessa classe social já eram procriadoras natas, agora como esse incentivo o que acham? Duas atitudes realmente sociais poderiam pelo menos amenizar essa situação vexatória de miséria. Uma boa educação, boas escolas, professores trabalhando o magistério como profissão e não como "bico" com esse salário indecente. E um programa sério de controle de natalidade.Como se explica uma família dessa classe social ter até oito filhos?
É brincadeira, e o governo dando esmola, alimentando o vício do ganhar sem trabalhar. Quando vamos ter nesse país alguém que faça todos os brasileiros terem auto estima e realmente ganharem honestamente seu sustento? Pra mim esse crime (bolsa família) é uma farsa social. Afinal são aqueles de quem o governo tira cinco meses de seus salários por ano que arcam com a doação desse "benefício"


José João
13/07/2.013

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...